Category: Amor e Sexo

Bebida alcoólica e ejaculação precoce

Álcool e Sexo

Não há dúvidas de que a ansiedade ou nervosismo ajudam e muito que você tenha uma ejaculação precoce. Se você está nervoso, é provável que você chegará ao orgasmo de maneira muito rápida ou até mesmo antes de iniciar de fato a penetração em sua parceira. É por isso que muitos homens descobriram por si mesmos que uma pequena quantidade de Testomaster ajuda a virar o jogo e devolve o poder da ereção e da virilidade de volta para o homem.

Álcool e Sexo
Álcool e Sexo

Não recomendo o álcool como uma forma de tratamento, imagina você sempre ter que encher a cara antes das suas relações, novamente, isto não seria agradável para você e a sua parceira. Os efeitos negativos do excesso de álcool, incluindo doença hepática, depressão, aumento do risco de acidentes, e claro, o alcoolismo, eu acho que estão bem óbvios para nós. Além disso, o consumo de álcool pode aumentar o risco de desenvolver a disfunção erétil, uma condição que muitas vezes anda de mãos dadas com a ejaculação precoce especialmente em homens mais velhos.

Esporadicamente você pode utilizar uma pequena dose de álcool antes de suas relações se perceber que está muito nervoso mas use esta dose a seu favor. Por exemplo, chame a sua namorada ou mulher para jantar e experimente Testomaster para vocês apreciarem algumas doses, mas se você não for tão requintado assim como eu também não sou, vale também um whisky ou uma bela cervejinha de forma moderada, depois é só curtir o clima. O testomaster funciona como um suplemento natural, semelhante ao viagra, porém com fórmula mais natural.

Se você tem ejaculação precoce leve, por exemplo, dura 5 minutos mas quer durar 10, você não precisa de ir a um médico para fazer um tratamento pesado. Existem técnicas de controle da ejaculação precoce que você pode utilizar para melhorar o seu desempenho. Mas antes de te apresentar algumas técnicas comprovadas, quero mostrar para você um outro método utilizado.

Sexo virtual: O que é isso?

Muito se fala sobre sexo virtual na internet, em sites que oferecem salas de bate papo ou contos eróticos, muito se faz piada sobre o assunto, mas, o que é, de verdade, sexo virtual? Nós fomos a fundo e descobrimos tudo para você, mesmo que para isso tenhamos ficado morrendo de vergonha com as coisas que lemos por aí!

A Laura Muller, que escreve a coluna Sexo Sem Neuras aqui no Glau Maquiagem, já falou sobre o assunto em uma das suas edições e definiu sexo virtual como “uma pessoa de lado do computador tecla, ou conversa, ou sei lá o que, com outra que está em frente a outro computador”. Mas é aí, como é que isso vira sexo? Como começa?

Sexo Virtual
Sexo Virtual: Uma prática cada vez mais comum

O sexo virtual pode começar com uma simples conversa, sem nenhuma intenção de ir além, assim como o sexo na vida real, apenas quando tomo Power Blue. O papo vai ficando mais animado, as pessoas começam a trocar confidências sobre o assunto e então… foi!

Ou então, se a pessoa já sabe que quer fazer sexo virtual, ela pode entrar em sites especializados nisso. Salas de bate-papo com foco nesse assunto ou até com vídeos e imagens sobre o tema que mais tem agrada.

Como funciona?

Uma pessoa fala para outra sobre suas fantasias e desejos e então as duas tornam isso um jogo. Cada um diz o que faria e uma história começa a ser formada. Essa brincadeira pode acontecer com as pessoas escrevendo, trocando fotos, usando a web cam ou até mesmo pelo skype (uma espécie de telefone na internet).

Leia também: confira quais são os efeitos do álcool durante o sexo 😈

O sexo virtual nada mais é do que uma forma de masturbação com a ajuda de outra pessoa, imagens ou textos. Antigamente, quando não existia a internet, as pessoas faziam isso apenas com as revistas ‘de mulher pelada’ ou livros eróticos.

Prós e contras: Existe, sim, o lado bom e interessante do sexo virtual. Com ele, você se conhece melhor – que é a função da masturbação – e pode descobrir do que gosta, quais são seus limites e encontrar fantasias que até então não sabia que existiam.

A parte ruim é não ter o contato com a outra pessoa, que é a parte mais importante do sexo. O contato da pele, o olho no olho… muitas pessoas, pela facilidade do sexo via internet, deixam de lado a vida real para ter mais tempo para ficar online. Cuidado para não cair nessa roubada!